Cão é flagrado esperando dono morto durante carnaval - Rádio Sentinela do Vale

Gaspar / SC
05 de Junho de 2020

Página Inicial Rádio Sentinela do Vale!

Rádio Sentinela do Vale

Programação

CAFE COM JOTA

05:05h

CAFE COM JOTA

Ouça Agora

Jornal Sentinela

07:00h

Jornal Sentinela

Na sequência



Cão é flagrado esperando dono morto durante carnaval

27/02/2020 09:58

Um cachorro foi flagrado na janela de um sobrado onde morava com o dono assassinado no Centro de Florianópolis. Diego Dal Bosco Bisotto, de 29 anos, que foi baleado na cabeça em frente ao estacionamento onde trabalhava como manobrista, era a única companhia do cachorro Jubileu. A residência e o local de trabalho ficam a poucos metros de distância, ambos na Rua General Bittencourt. O crime ocorreu no sábado (22) durante o carnaval e a morte foi confirmada no hospital após dois dias. A Polícia Civil investiga o crime, mas não passou mais detalhes.

No domingo (23), um amigo do manobrista registrou o cachorro parado na janela do sobrado, como se estivesse "esperando" por Diego, que era tutor do Husky siberiano desde filhote.

Ainda conforme o amigo que preferiu não se identificar, há três meses os dois moraram nessa casa. Da janela, o cachorro via o tutor no local de trabalho. "Ele ficava o Diego sair do trabalho todos os dias, chegavam até a conversar", afirmou.

Crime

Segundo a polícia, cinco pessoas se envolveram em uma discussão. A vítima estava com outros dois colegas quando ocorreu o disparo. Um amigo da vítima conversou com as outras pessoas que estavam com ele no momento do crime.

"O que nos foi relatado foi que estavam em três amigos na frente do portão e passaram outras cinco pessoas na rua, provavelmente se dirigindo ao carnaval. Houve uma brincadeira da parte de um deles. Essas cinco pessoas voltaram para tirar satisfação", explicou.

Diego Bisotto foi morto em frente ao estacionamento onde trabalhava — Foto: Reprodução/ NSC TV Diego Bisotto foi morto em frente ao estacionamento onde trabalhava — Foto: Reprodução/ NSC TV

Um dos cinco estava armado e efetuou um tiro contra o manobrista. "Não houve empurra-empurra, não houve briga, não houve nada. Simplesmente puxou a arma e atirou", disse o amigo.

Segundo a Polícia Militar, o autor do disparo estava acompanhado de dois homens e duas mulheres. Eles não foram identificados até a tarde desta quarta-feira (26).

Bisotto morava em capital havia três anos e tinha uma filha. Ele trabalhava no estacionamento há mais de um ano e morava há pelo menos três meses no sobrado que fica na mesma rua. O velório e o enterro ocorreu no Oeste catarinense, onde moram familiares dele.

Outra ocorrência

Outra ocorrência com envolvendo vítima de arma de fogo também foi registrada no Centro da Capital durante o sábado de carnaval. O caso ocorreu por volta da meia-noite e um homem foi atingido na Avenida Hercílio Luz.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atendeu a ocorrência e encaminhou a vítima ao hospital em estado estável. A Polícia Militar não localizou o autor do disparo.

Fonte: G1 Santa Catarina
Link de Origem
Revisão e responsabilidade do site

Todos os direitos reservados © 2020

| Rádio Sentinela do Vale - Rua São Pedro, 245 - Centro / Gaspar | Telefone: (47) 3332-0783

by SoftD