Dom Rafael celebrou último dia do Tríduo com frades da Paróquia São Pedro - Rádio Sentinela do Vale

Gaspar / SC
14 de Outubro de 2019

Página Inicial Rádio Sentinela do Vale!

Rádio Sentinela do Vale

Programação

CAFE COM JOTA

05:05h

CAFE COM JOTA

Ouça Agora

Jornal Sentinela

07:00h

Jornal Sentinela

Na sequência



Dom Rafael celebrou último dia do Tríduo com frades da Paróquia São Pedro

30/06/2019 07:59

Reportagem: Jean Carlo


Texto e Fotos: Paróquia São Pedro

O calor, que não deu trégua durante todo o dia deste sábado (29), fazendo o frio do inverno se transformar em verão, preparou os corações dos fiéis gasparenses para bem celebrar o terceiro e último dia do Tríduo do Padroeiro, São Pedro Apóstolo. As comunidades, as Irmãs Franciscanas da Imaculada Conceição, a Ordem Franciscana Secular, os movimentos e pastorais, juntamente com toda a assembleia, que foram muito bem acolhidos pelo Pároco Frei Paulijacson no início da celebração, deram um brilho especial para a tão bela Igreja Matriz.O pregador do Tríduo, Dom Rafael Biernaski acolheu aos frades que estão a serviço da paróquia: Frei Paulijacson P. de Moura, Frei Carlos Ignácia e Frei Aldolino Bankhardt e a toda a assembleia expressando o sentimento que permeiava a celebração: “Estamos no terceiro dia do Tríduo e queremos coroar este dia para amanhã bem celebrarmos a Solenidade de São Pedro e São Paulo”, disse ele. O tema para este último dia de Tríduo foi: Edificar a Igreja”, dentro da proposta de reflexão da 169ª Festa de São Pedro Apóstolo que é: “A exemplo de São Pedro, arautos da Paz e do Bem”.

Na homilia, o silêncio tomou conta da assembleia que atenta, não queria perder uma única palavra da mensagem transmitida por Dom Rafael. Iniciando com a passagem do Evangelho de São Mateus 6,33: “Buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça”, que é o lema dessa Festa, o presidente da celebração refletiu sobre a missão de construir uma vida voltada ao Senhor, uma vida que se dá em comunidade, uma vida na Igreja.

Mas o que é edificar a Igreja? Durante a homilia, o bispo foi dando pistas: “Edificar a Igreja é viver o mandamento do Senhor: ‘Amai-vos uns a outros’. Edificar a Igreja é receber tudo de Deus. Jesus recebe tudo do Pai e ao mesmo tempo que recebe ele se doa. A Igreja deve ser vivida nesse sentido”. Utilizando São Pedro como exemplo de homem que foi aceito por Deus, não porque é fiel, mas porque Deus acreditou nele, Dom Rafael se voltou para a assembleia: “Nós muitas vezes achamos que somos bons, que fazemos coisas boas, mas esquecemos que é Deus quem faz em nós. Ele aceita nosso pecado e nossa fraqueza. Só quando aceitamos isso é que a Igreja vai sendo edificada. Tudo é misericórdia de Deus. Somente a partir disso podemos servir, podemos amar. Somente a partir disso estamos em unidade” disse ele.

São Pedro é, talvez, o maior exemplo de edificador da Igreja. Ele “é chamado a ser o princípio de unidade. Pedro custa a ligar a sua vida a Deus. Ele vai seguindo Jesus e diz: eu não te abandono mestre, estou contigo”, disse o pregador. Mas ele não era sem pecado. Ele pecou. Abandonou Jesus por três vezes. Pedro representa a Igreja. Ela peca porque é feita de homens. Por ser feita de homens “a igreja é una. Mas, onde está a unidade da igreja? Está na misericórdia de Deus, que Pedro experimenta. A igreja é una e santa. Ela é feita de pecadores e a unidade está na misericórdia de Deus” completa o presidente da celebração. 

Como nos outros dias, Dom Rafael encerrou a homilia com uma exortação: “Pedro não teve medo de seguir Jesus. Não tenhamos medo também nós. Temos a vida toda para aprender e viver aquilo que Jesus está dizendo” e voltando-se para a imagem do Santo Padroeiro: “Muito obrigado São Pedro, porque tu nos ensinas a fazer o mesmo caminho. Nos ensinas a nos sentirmos amados por Deus e viver a sua misericórdia. Viva São Pedro!”

Após a comunhão, Frei Paulijacson agradeceu a Dom Rafael e a toda a assembleia pela presença, e convidou todos para continuar, após a Missa, os festejos do Santo Padroeiro no Salão Cristo Rei e no Passeio São Pedro.

Ao fim da celebração, a equipe responsável pela procissão pluvial buscou a imagem de São Pedro, que se encontrava em destaque no presbitério para fazer os preparativos para a procissão do domingo (30), pela manhã. Ao som de “Quem é que vai nesta basca de Jesus. Quem é que vai?”, cantado alegremente por toda a comunidade presente, foi dado início ao cortejo festivo que somente se encerrará na manhã do dia seguinte, domingo (30), com a celebração da Santa Missa Solene, às 9h30.

Antes da Bênção Final, Dom Rafael agradeceu a presença dos frades Franciscanos na Diocese de Blumenau e parabenizou-os pelo bonito trabalho desempenhado nesta paróquia.

Todos os direitos reservados © 2019

| Rádio Sentinela do Vale - Rua São Pedro, 245 - Centro / Gaspar | Telefone: (47) 3332-0783

by SoftD