Florianópolis segue com mais de mil imóveis sem luz; água é normalizada - Rádio Sentinela do Vale

Gaspar / SC
27 de Fevereiro de 2017

Página Inicial Rádio Sentinela do Vale!

Rádio Sentinela do Vale

Programação

Peça o que Quiser

06:00h

Peça o que Quiser

Ouça Agora

Jornal Sentinela

07:00h

Jornal Sentinela

Na sequência



Florianópolis segue com mais de mil imóveis sem luz; água é normalizada

08/12/2016 09:26

Florianópolis seguia com 1,8 mil unidades consumidores sem abastecimento de energia elétrica no fim da tarde desta quarta-feira (7), conforme o mapa de energia das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc). Conforme a empresa, a nova previsão é normalização é até a madrugada desta quinta (8).

Conforme a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), todo o sistema de abastecimento de água foi normalizado nesta quarta-feira. A pressão e distribuição estão normais, mas ainda podem ocorrer problemas de abastecimento em locais onde há falta de energia. Também ainda podem haver falta de abastecimento nas "pontas de rede", que são os pontos mais distantes das estações de abastecimento, informou a Casan.

Os estragos foram causados pelo vendaval na madrugada de domingo (4). A prefeitura decretou situação de emergência.

De acordo com o mapa da Celesc, até as 17h, as maiores interrupções  ainda eram registradas na Costa da Lagoa, com 450 unidades, e Ingleses, com 250 unidades. 
No caso da Costa da Lagoa, um acidente afetou o alimentador que atende o bairro. Foi necessária a  substituição de um poste e içamento dos cabos.

Conforme o engenheiro eletricista da Celesc Adriano Luz, na Costa da Lagoa a previsão é que o restabelecimento ocorresse até as 20h. Já nos Ingleses, a retomada deveria ocorrer entre a noite desta quarta (7) e madrugada de quinta (8).

"Nas demais regiões, principalmente no Norte e Sul da Ilha, são religamentos pontuais. Os bombeiros inclusive ainda estão trabalhando na desobstrução de árvores", disse Adriano Luz. 

Trabalhos
Cem homens dos bombeiros e Exército trabalham desde o temporal na remoção de árvores caídas sobre a fiação da iluminação pública, de modo a restabelecer o fornecimento de energia para a população. Cerca de 50 técnicos da Celesc também atuam para restabelcer o serviço de iluminação e abastecimento das residências.

O Sul da Ilha foi o mais prejudicado pela falta de luz, sobretudo os bairros Pântano do Sul e Ribeirão da Ilha - onde ainda faltava luz no fim da tarde desta quarta, na região conhecida como Freguesia. Os bairros do Sul e do Leste da Ilha ficaram sem água, já que a falta de eletricidade comprometeu o bombeamento para as casas.

Normalização de serviços
Conforme a Casan, todo o sistema de abastecimento de água foi normalizado nesta quarta-feira. A pressão e distribuição estão normais, mas ainda podem ocorrer problemas de abastecimento em locais onde há falta de energia. Também ainda podem haver falta de abastecimento nas "pontas de rede", que são os pontos mais distantes das estações de abastecimento, informou a Casan.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o trabalho de remoção de árvores caídas em residências e ruas pode durar duas semanas. Segundo a Defesa Civil, no domingo, era 800 desalojados por causa do temporal no município.

Entidades que representam o comércio, a indústria e o setor de serviços de Florianópolis têm até segunda-feira (12) para reportar à Defesa Civil municipal prejuízos causados pelo vendaval. Com os dados, a Defesa Civil municipal vai tentar, através da Secretaria Nacional de Defesa Civil, obter ressarcimento dos danos.

Fonte: G1
Link de Origem
Revisão e Responsabilidade do Site

Todos os direitos reservados © 2017

| Rádio Sentinela do Vale - Rua São Pedro, 245 - Centro / Gaspar | Telefone: (47) 3332-0783

by SoftD