Pedido de CPI acirra ânimos na Câmara de Blumenau - Rádio Sentinela do Vale

Gaspar / SC
03 de Junho de 2020

Página Inicial Rádio Sentinela do Vale!

Rádio Sentinela do Vale

Programação

Programa Contatos com a Cidades

08:00h

Programa Contatos ...

Ouça Agora

Programa Sindicato Rural

11:00h

Programa Sindicato...

Na sequência

Encontro com as Comunidades

11:45h

Encontro com as Co...



Pedido de CPI acirra ânimos na Câmara de Blumenau

18/11/2015 10:41

Um bate-boca entre vereadores da oposição e integrantes da Mesa Diretora marcou o início da sessão ordinária da Câmara de Blumenau desta terça-feira. O motivo da exaltação de ânimos: o parecer jurídico da Procuradoria Geral da Casa sobre a retirada da assinatura de Oldemar Becker (sem partido) no requerimento que pede a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a crise no transporte coletivo da cidade.

Antes dos discursos habituais dos parlamentares na tribuna, os vereadores Ivan Naatz (PDT) e Jefferson Forest (PT) ameaçaram obstruir os trabalhos do dia se o parecer não fosse entregue até o final da sessão. O vereador Marcos da Rosa (DEM) explicou que a Mesa Diretora aguardava a análise da procuradoria para dar sequência aos trâmites. Rosa, vice-presidente da Câmara, presidiu a sessão interinamente no lugar do presidente Mário Hildebrandt (PSB), ausente em função de viagem a Brasília.

Naatz questionou uma suposta demora na resposta e chegou a dizer que a Mesa Diretora estaria "construindo um parecer para impedir a CPI". Ele ainda citou que, segundo uma jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF), não seria possível retirar a assinatura. Com um exemplar da edição desta terça-feira do Santa em mãos, que trouxe os bastidores da crise na Glória, o pedetista fez um apelo para que os colegas investigassem a situação do transporte público municipal.

O vereador Marco Antônio Wanrowsky (PSDB), segundo secretário da Casa, negou que a Mesa Diretora esteja se esquivando do assunto e defendeu que o parecer deve ser técnico e bem elaborado, já que a abertura de uma CPI precisa seguir uma série de critérios. Já Célio Dias (PR), o primeiro secretário, criticou a atitude da oposição. Ele lembrou que a CPI das Obras, a última instalada no parlamento municipal, há 15 anos, que investigou irregularidades na secretaria de Obras da gestão do então prefeito Décio Lima (PT), levou cinco meses para sair do papel.

Depois de 40 minutos de discussão, insistência da oposição por respostas e troca de farpas entre vereadores, os trabalhos da Casa seguiram normalmente. Forest anunciou que apresentará na sessão de quinta-feira um requerimento pedindo a convocação do procurador da Câmara, André de Souza Roepke, para prestar esclarecimentos sobre o andamento do parecer.

Fonte: Jornal de Santa Catarina
Link de Origem       
Revisão e Responsabilidade do Site    

Todos os direitos reservados © 2020

| Rádio Sentinela do Vale - Rua São Pedro, 245 - Centro / Gaspar | Telefone: (47) 3332-0783

by SoftD