Polinésia, Ilha de Páscoa, Chile e Argentina verão eclipse total do Sol - Rádio Sentinela do Vale

Gaspar / SC
31 de Outubro de 2020

Página Inicial Rádio Sentinela do Vale!

Rádio Sentinela do Vale

Programação

Vale apena uvir de novo

07:00h

Vale apena uvir de...

Ouça Agora

Contatos com a Cidade

07:30h

Contatos com a Cid...

Na sequência



Polinésia, Ilha de Páscoa, Chile e Argentina verão eclipse total do Sol

Um prolongado eclipse total do sol começará no domingo pela manhã na Polinésia francesa antes de a sombra da Lua envolver a Ilha de Páscoa e suas misteriosas estátuas gigantes, para terminar seu percurso no Chile e na Argentina, pouco antes do pôr do sol.

A noite se instalará temporariamente em pleno dia sobre um estreito corredor de 11.000 km de largura atravessando o Pacífico Sul.

 

O sétimo eclipse total do século XXI provocou uma chegada em massa de turistas à ilha chilena de Páscoa.

 

Na ilha francesa do Taiti, o eclipse será parcial, pois uma pequena parte da esfera solar permanecerá visível. Entretanto, quem desejar admirar a coroa prateada do sol quando o astro estiver escondido atrás da Lua poderá contemplar o espetáculo a partir dos atóis vizinhos.

 

O Sol ficará totalmente oculto durante um tempo máximo de 5 minutos e 20 segundos em uma zona desabitada do Pacífico, segundo os cálculos dos astrônomos da agência espacial dos Estados Unidos (NASA). O auge está previsto para as 19h33 GMT (16h33, horário de Brasília).

 

A duração do eclipse total será mais breve na Polinésia (4 minutos e 20 segundos no atol de Hikueru) e na Ilha de Páscoa (4 minutos e 41 segundos em Hanga Roa).

 

Os eclipses totais acontecem quando a Lua passa entre a Terra e o Sol, com os três astros perfeitamente alinhados.

 

O Sol é aproximadamente 400 vezes maior que a Lua, mas também está 400 vezes mais longe. Por isso, a Lua pode encobrir totalmente o Sol em locais onde a sombra é projetada na superfície da Terra.

 

Às 18h15 GMT (15h15, horário de Brasília), o eclipse total começará no Oceano Pacífico, antes de chegar seis minutos depois à terra firma em Mangaia, a mais meridional das Ilhas Cook.

 

O cone da sombra lunar, que avançará com uma velocidade de 2,7 km/s (9.700 km/h), chegará às 18h28 GMT (15h28, horário de Brasília) às costas do sudoeste do Taiti, situada a apenas 20 km do ponto inicial do eclipse total.

 

A partir desta ilha, cruzeiros serão organizados para ver o eclipse, disse o astrônomo da NASA, Fred Espanak.

 

"A Polinésia francesa é o melhor lugar com as maiores probabilidades de bom tempo, mas como existem poucos lugares em terra firme, muitos observadores vão escolher o barco", explicou o especialista em eclipses no site da NASA.

 

Em Mangaia e na Ilha de Páscoa, onde o fenômeno será total às 20h11 GMT (17h11, horário de Brasília), os espectadores terão, segundo Espanak, 50% de chances de ter um clima propício.

 

Depois da Ilha de Páscoa, a sombra da Lua cobrirá outros 3.700 km de oceano durante 38 minutos antes de começar sua trajetória final ao longo da costa chilena às 20h49 GMT (17h49, horário de Brasília). Esta sombra cruzará rapidamente os Andes para chegar em El Calafate, uma localidade turística na margem sul do lago argentino, na Patagônia.

 

O arquipélago chileno, desabitado e exposto aos ventos do oeste, não é um lugar adequado para contemplar o eclipse. Mas, ao cruzar os Andes e chegar à Argentina, o clima melhora consideravelmente e o eclipse termina com o pôr do sol perto de El Calafate, às 20h52 GMT (17h52, horário de Brasília), em território argentino.

 

Se o tempo for bom, uma vez que o Sol estiver oculto, o brilho de sua coroa será visível e é provável que jatos de gases incandescentes sejam projetados a centenas de quilômetros.

 

O próximo eclipse solar total acontecerá no dia 13 de novembro de 2012.

Todos os direitos reservados © 2020

| Rádio Sentinela do Vale - Rua São Pedro, 245 - Centro / Gaspar | Telefone: (47) 3332-0783

by SoftD