UniCesumar cria projeto para combater violência ao professor no Brasil - Rádio Sentinela do Vale

Gaspar / SC
02 de Dezembro de 2020

Página Inicial Rádio Sentinela do Vale!

Rádio Sentinela do Vale

Programação

Programa Contatos com a Cidades

08:00h

Programa Contatos ...

Ouça Agora

Programa Sindicato Rural

11:00h

Programa Sindicato...

Na sequência

Encontro com as Comunidades

11:45h

Encontro com as Co...



UniCesumar cria projeto para combater violência ao professor no Brasil

30/09/2020 14:05

Desde o final do mês de março de 2020, a pandemia da Covid-19 tirou o contato físico entre alunos e professores no Brasil e no mundo inteiro, porém isso não acabou com a violência que os professores sofrem no dia a dia. 

 De acordo com o Sindicato dos Professores, as violências sofridas pelos profissionais de educação são: agressões verbais (48%), assédio moral (20%), bullying (16%), furto e roubo e (8%), violência física (5%).

Este cenário coloca o Brasil na lanterna do ranking de países que valorizam os professores. De acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil lidera o ranking de agressões contra docentes.

Na maior capital do país, São Paulo, segundo um levantamento feito rescentemente, o número de agressões a professores cresceu 73% em 2018, se comparado ao ano anterior. Como reflexo, apenas 2,4% dos jovens no Brasil querem ser professores, segundo o Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), divulgado em 2017.

Com isso, para tentar combater essas situação, a Unicesumar, lançou um projeto de conscientização, mobilização e legislação. A iniciativa conta com ações  digitais que pretendem mostrar essa violência sofrida pelos professores e alcançar um milhão de assinaturas na petição online para ajudar a impulsionar a aprovação de um Projeto de Lei, na Assembleia Legislativa.

O projeto tem o objetivo de estabelecer uma política pública nacional de enfrentamento à violência escolar. A direção da Unicesumar de Gaspar espera mobilizar um grande numero de pessoas da comunidade escolar e da sociedade para conseguir dar ainda mais força para que o projeto seja aprovado pelos parlamentares. 

Quem quiser conhecer ainda mais sobre esta campanha é só acessar a página da Unicesumar. Conforme destaca a Coordenadora da Unicesumar de Gaspar, Daiane Oliveira.

Reportagem: Gil Dias

 

A CAMPANHA

 O QUE É?

· Campanha de conscientização, mobilização e legislação para o combate à violência contra professores e todos os agentes de educação.

 

O PROJETO DE LEI

· instituição criou um Projeto de Lei que prevê estabelecer uma política pública para analisar a violência nas escolas como um fenômeno social.

· 1,5 milhão de assinaturas digitais até o dia 15 de outubro Dia do Professor, data da entrega do projeto à Câmara dos Deputados, em Brasília.

 

DADOS

 

· O Brasil é o país nº 1 em violência contra professores.

OCDE Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico.

 

· Segundo o Sindicato dos Professores de SP, 1 em cada 2 docentes que atuavam no estado de SP, sofreram algum tipo de agressão:

o 48% falam em agressão verbal

o 20 % assédio moral

o 16% em bullying

o 8% vítimas de furto ou roubo

o 5% em agressão física

 

POR QUE?

· Não podemos nos acostumar com esse tipo de notícia.

· Lei Maria da Penha funciona. É baseado nesta lei. Política de combate à violência.

· Somos uma empresa de educação. Formamos mais de 10mil professores por ano.

 

NO QUE CONSISTE O PROJETO?

· Projeto de PREVENÇÃO e Combate à Violência.

· Atividades de envolvimento comunitário – alunos, professores, pais...

· Protege professor, secretários, merendeiros, porteiros e os próprios alunos.

· Promover a cultura da paz.

· Só punição não é suficiente.

· Ações de capacitação para perceber sinais da violência, e desenvolver a inteligência emocional.

· Registro dos casos de violência na escola, com informações providencias e monitoramento;

· Campanhas educativas;

· Medidas preventivas e cautelares (igual da Maria da Penha), com licença temporária do educador em situação de risco; transferência do professor / aluno.

· Assistência médica e psicológica;

· Capacitação de educadores em métodos cooperativos e pacíficos de abordagem de conflitos;

· Implantação de equipe de mediação escolar (com curso de Mediação e Justiça Restaurativa, alinhados com a Política Nacional do Conselho Nacional de Justiça);

· Que o estatuto da Criança e do Adolescente determina devem ser aplicadas medidas socioeducativas, e dentre estas medidas, encontra-se a reparação de danos, decorrente das novas propostas da Justiça Restaurativa;

· Substituir a atitude de confrontação por uma de colaboração, chegar a um acordo livremente aceito pelas partes e que contemple opções de mútuo benefício.

 

COMO?

· Ampla campanha

· Vídeos de casos reais - Vídeo com 3 casos reais.

· Vídeos com notícias – Print na tela

· Diversas peças de divulgação

· Eventos

· Site com adesão à campanha

 

ONDE? www.heroisdaeducacao.com.br

 

PARTICIPAÇÃO

· Aberto para quem quiser participar.... e colocar a sua logo!

 

DESCOBRAMENTO

· Conte sua história;

· CURSOS GRATUITOS PARA ESCOLAS, PAIS E PROFESSORES

o Mediação de conflitos no ambiente escolar

o Professor Digital

o Entre outros

 

Todos os direitos reservados © 2020

| Rádio Sentinela do Vale - Rua São Pedro, 245 - Centro / Gaspar | Telefone: (47) 3332-0783

by SoftD